Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DE VOLTA AO TURISMO

Cataratas do Iguaçu e Itaipu reabrem para turistas em junho

Visitas serão permitidas com protocolos de segurança devido à pandemia
31/05/2020 08:48 - Da Redação


Depois de mais de dois meses fechados como medida de segurança e saúde pública para conter a disseminação do novo coronavírus no Brasil, quatro dos principais pontos turísticos de Foz do Iguaçu no Brasil já tem data para voltar a receber visitantes. As Cataratas, a Itaipu Binacional, o Marco das Três Fronteiras e o Parque das Aves vão retomar os atendimentos de forma gradativa a partir de 10 de junho.

Para funcionar, os locais terão de seguir regras e protocolos específicos de segurança sanitária, como o uso obrigatório de máscara para todos e funcionamento com apenas 30% da capacidade, segundo o portal Melhores Destinos. 

Na usina Itaipu, por exemplo, os turistas serão submetidos a medição de temperatura logo na entrada. Neste primeiro momento somente a opção de passeio panorâmico estará disponível e com menos oferta de horários.

A retomada do turismo de Foz do Iguaçu começou em 11 de maio com a reabertura de alguns estabelecimentos de hospedagem. Segundo o decreto assinado pelo prefeito do local Chico Brasileiro está permitida a retomada “de forma gradual e monitorada das atividades turísticas de Foz do Iguaçu, com escalonamento de datas e mediante cumprimento dos protocolos de segurança e demais normas, além da assinatura de Termo de Responsabilidade”.

Ainda segundo o decreto, as atividades podem ser suspensas a qualquer momento, caso existam situações que coloquem a saúde pública em risco, como um aumento no número de casos.

Cataratas do Iguaçu

Elas são formadas pelo Rio Iguaçu, que percorre 1320 km até sua foz, na cidade de Foz do Iguaçu, fazendo fronteira com a Argentina. Faltando 18 km para se juntar ao Rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível que se precipita em 275 quedas de 65 metros de altura em média, uma vazão média de 1500 m³ por segundo, numa largura de 2.780 metros.

Do lado brasileiro há uma trilha que passa por vários mirantes e um elevador panorâmico ligando a base das quedas ao nível superior do rio. Há também passarelas, caminhos que foram construídos para levar o turista a diversos mirantes, assim apreciando tudo de mais perto.

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido