Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MÚSICA

Feira Central vai promover 44 shows a partir de quinta-feira para público sentado

Parceria da Afecetur com a Prefeitura e a Fundação de Cultura estadual, projeto Music Food tem por objetivo estimular artistas e feirantes
15/09/2020 19:00 - Marcos Pierry


Uma dia após a publicação do decreto municipal que flexibiliza as regras de contenção de riscos de contaminação com o coronavírus, permitindo a reabertura de casas de show, cinema e teatro, o secretário de Cultura e Turismo de Campo Grande, Max Freitas, anunciou que, a partir desta quinta-feira (17), a Feira Central irá retomar a agenda de apresentações musicais.

Trata-se do projeto Music Food (“comida musical” em inglês), que vai programar 44 atrações - duas por noite - em eventos semanais, a serem realizados na área do estacionamento da Feira, com distribuição gratuita de ingressos. O sambista Chokito e trio feminino Sampri são as primeiras atrações do projeto, que se estenderá até o mês de fevereiro.

Na quinta-feira da próxima semana (24), será a vez das duplas sertanejas: Max e Gabriel; e Anderson e Fernandes. As bandas de rock Macéga, com a nova integrante Jane Jane no contrabaixo, e Haiwanna sobem ao palco no dia 1º. de outubro. Serão distribuídos inicialmente 200 ingressos, quatro por mesa, na Praça dos Imigrantes - esquina da Rua Rui Barbosa com a Joaquim Murtinho. Mas a capacidade total da área destinada ao projeto pode abrigar até 800 pessoas.

O público deverá permanecer sentado e com máscara durante todo o show. Na entrada do espaço, haverá medição de temperatura corporal e distribuição de álcool em gel. Guardas municipais, agentes da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) e da equipe de segurança da própria Feira acompanharão a movimentação dos frequentadores do evento e o cumprimento das regras.

“Nosso objetivo com o projeto é fomentar a classe musical, que está parada e sofrendo com as restrições, e a Feira Central, que estava morrendo”, afirma o titular da Sectur, Max Freitas, destacando que o Food Music é uma iniciativa da Associação da Feira Central e Turística de Campo Grande (Afecetur) com a Prefeitura e a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

“Vamos abraçar todos os gêneros musicais”, adianta Freitas. O secretário garante que o projeto foi pensado dentro dos protocolos de biossegurança, conforme o Decreto Municipal Nº. 14.456, publicado na segunda-feira (14), que estabelece toque de recolher a partir de meia-noite e funcionamento de salas de cinema, teatros e casas de show com limite máximo de ocupação de 50% de cada espaço.

“(o projeto) Está enquadrado dentro do mesmo regramento de bares e restaurantes e até mais rigoroso em alguns aspectos”, diz Freitas, “por exemplo, em vez de um metro e meio, as mesas estarão com distanciamento de dois metros de uma para outra”.

Para orientar o público a curtir estilos musicais tão dançantes sem ficar de pé, a ideia é “fazer uma educação a partir do músico” e quem insistir no contrário será retirado. “Tem que ficar na mesa, o novo decreto proíbe pista de dança”, lembra o secretário. 

A Sectur também tem procurado mobilizar os segmentos do comércio varejista para parcerias em prol dos artistas da música. Em linhas gerais, a proposta é que o poder público forneça a infra-estrutura - para shows presenciais de pequeno porte nos próprios estabelecimentos ou lives -  e o lojista banque os cachês.

Por meio da parceria com a Associação dos Comerciantes de Material de Construção (Acomac) de Campo Grande, já houve uma primeira experiência no sábado passado (12), das 9h às 11h, com a apresentação do cantor e instrumentista Jamir Caldas no Rei dos Pisos da Rua 13 de Maio. Mais sete empresas do setor já aderiram à iniciativa. E está em andamento a negociação com o segmento dos supermercados.

Os artistas participantes são escolhidos a partir de duas listas: o cadastro no mapeamento da Sectur e a relação encaminhada pela União dos Músicos do Mato Grosso do Sul. Os interessados em participar que não estiverem vinculados a nenhuma das listas pode entrar em contato com a Sectur por telefone, das 7h30 às 13h30, para mais informações. O número é (67) 4042-1313.

 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...