Clique aqui e veja as últimas notícias!

VACINAÇÃO

Atacadista na Costa e Silva tem ponto de vacinação contra Covid nesta quinta-feira

Vacinação itinerante ocorre das 8h às 16h45min no supermercado Atacadão
14/10/2021 11:16 - Naiara Camargo


A vacinação itinerante desta quinta-feira (14) encontra-se no supermercado Atacadão, localizado na avenida Costa e Silva, número 1.525, bairro Betaville, das 8h às 16h45min.

Moradores da região da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Pioneiros, Vila Albuquerque, Vila Carlota e Vila Progresso podem se vacinar contra a Covid-19 no local, seguindo o calendário desta quinta-feira (14).

Últimas notícias

O objetivo é facilitar e oportunizar o acesso da vacina contra Covid-19 à população que vive em áreas de maior vulnerabilidade social.

A ação também percorre locais com grande circulação de pessoas, como supermercados e terminais de ônibus.

O calendário de imunização divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) desta quinta-feira (14) abrange:

  • Primeira dose para pessoas acima de 12 anos
  • Segunda dose da AstraZeneca para pessoas que tomaram a primeira dose até 13 de agosto
  • Segunda dose da Pfizer para pessoas que tomaram a primeira dose até 23 de setembro
  • Segunda dose da Coronavac para pessoas que tomaram a primeira dose até 22 de setembro
  • Terceira dose para trabalhadores da dose com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose até 14 de junho
  • Terceira dose para pessoas com 60 anos ou mais que tomaram a segunda dose até 14 de junho 
  • Terceira dose para pessoas imunossuprimidas com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose há pelo menos 28 dias

Cerca de 6,5 mil pessoas foram vacinadas em ações itinerantes até o momento, de acordo com a Sesau.

A ação percorreu os bairros Dom Antônio Barbosa, Moreninhas, Santo Antônio, Noroeste, Paulo Coelho Machado, São Conrado, Santa Luzia e Leblon. 

O secretário municipal de saúde, José Mauro Filho, destaca que o intuito é vacinar pessoas que não conseguem ir até um posto de saúde por falta de tempo.

“Há quem não consegue ir até uma unidade de saúde ou a um polo de vacinação porque trabalha demais, ou mora longe de um destes locais e não consegue pegar uma condução. Assim democratizamos a vacina e levamos ela até a quem não conseguiria se vacinar”.