CAMPO GRANDE

Com empréstimos de R$ 49,8 milhões, prefeitura quer investir na Bom Pastor e em rede de dados

Em uma semana, já são três pedidos de operações de créditos do Executivo municipal
13/02/2020 17:41 - Adriel Mattos


 

Por R$ 49,8 milhões, a prefeitura de Campo Grande quer revitalizar a Avenida Bom Pastor, um dos corredores gastronômicos da Capital, e reestruturar a rede municipal de dados. Para isso, o prefeito Marcos Trad (PSD) pediu autorização da Câmara Municipal para contratar dois empréstimos.

Um deles, de R$ 27,2 milhões, será destinado para “financiamento da reestruturação da rede municipal de dados para atendimento de todos os órgãos e entidades municipais, com a implantação de rede de alta velocidade em fibra óptica e de obras de reestruturação e segurança do datacenter de Campo Grande”. Na justificativa, Trad argumenta que o empréstimo custeará 93,9% do serviço, e a operação terá contrapartida da prefeitura no valor de R$ 1,7 milhão.

“A reestruturação da rede municipal de dados possibilitará a ampliação do sistema eletrônico de aprovação de projetos e liberação de licenças, integrando todas as pastas e unidades administrativas”, escreveu o prefeito. Ele defendeu ainda a necessidade de substituir equipamentos antigos por novos.

Já a segunda operação de crédito, de R$ 22,6 milhões, será aplicada nas obras de requalificação do corredor gastronômico da Avenida Bom Pastor e o entorno, no bairro Vilas Boas. A prefeitura pagará contrapartida de R$ 1,1 milhão.

Com essas obras, o objetivo do município é aumentar os atrativos do local, com apresentações culturais e outros eventos, mantendo o trânsito de veículos e pedestres. Os dois projetos precisam ser aprovados pela Câmara, sancionados pelo prefeito para a contratação dos empréstimos, que serão realizados pela Caixa Econômica Federal, por meio do Programa de Desenvolvimento Urbano (Pró-Cidades), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

OPERAÇÕES

Já são três empréstimos apenas nesta semana que a prefeitura pede autorização para contratar. Na edição de quarta-feira (12), o Correio do Estado mostrou que o Executivo municipal enviou projeto de operação de crédito de R$ 30 milhões para renovar parte da frota de veículos e máquinas da prefeitura.

Cerca de 30% da frota será renovada. Parte dela data da década de 1980 e para pagar as 96 parcelas do empréstimo, a prefeitura deve leiloar os veículos. A aquisição dos novos carros, caminhões e outros serão feitos à vista.

No fim do ano passado, já haviam sido solicitadas autorizações para outras duas operações. No dia 3 de dezembro, o Correio do Estado noticiou que a Câmara aprovou operação de crédito de R$ 96,1 milhões para obras nos corredores Norte e Sul do transporte coletivo.

No dia 13, reportagem destacava pedido de empréstimo de R$ 45 milhões para obras de drenagem e pavimentação em quatro bairros da região sudoeste da Capital, além da construção de um parque no Jardim Noroeste.

 
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".