Clique aqui e veja as últimas notícias!

OBRAS

Rodovia danificada por transporte de minério é recapeada pelo governo federal

A obra foi executada entre a ponte sobre o rio Paraguai e a cidade de Corumbá
26/07/2021 16:30 - Mariana Moreira


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) concluiu mais uma etapa de revitalização da BR-262 entre a ponte do Rio Paraguai e a cidade de Corumbá. Importante rota de escoamento para o porto de Santos (SP), o trecho de 23 quilômetros sofre constantemente pela deteriorização potencializada pelo transporte intenso de minérios da Vale. 

Conforme noticiado pelo Correio do Estado, sem recursos orçamentários para licitar a restauração do trecho crítico da BR-262, que compreende 49 km entre o Buraco da Piranha e a ponte sobre o Rio Paraguai, em Corumbá, o Dnit optou por realizar um serviço emergencial e paliativo na via que recebe mais de 200 bitrens por dia.  

Construída na década de 1980, a BR-262 possui um longo histórico de erosões, infiltrações e buracos na pista. 

Últimas notícias

Para a recuperação dos 23 quilômetros, foram investidos 2,85 milhões. 

Segundo o Dnit, foram realizados trabalhos de revitalização do pavimento com aplicação de micro revestimento, reparos superficiais e profundos. 

Os trechos revitalizados estão localizados do km 739 ao km 744 e do km 773,5 ao km 755,5.

Através das redes sociais, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas relatou que a revitalização da rodovia é uma das prioridades do governo federal. 

"Para quem chega ao Pantanal de carro, temos um novo trecho reconstruído da BR-262 em Mato Grosso do Sul no acesso à cidade de Corumbá, desde a ponte sobre o Rio Paraguai até a fronteira com a Bolívia. Infraestrutura em favor do turismo e da integração internacional", disse Freitas. 

A BR-262 é uma rodovia federal transversal, também responsável por ligar o litoral brasileiro até a fronteira com a Bolívia. 

A pista se inicia em Vitória, no Espírito Santo, e termina na cidade de Corumbá, em MS. 

Toda essa trajetória possui mais de 2,3 mil quilômetros, entre segmentos planejados, pavimentados e duplicados. 

No trecho entre Vitória e Corumbá, a rodovia passa pelos estados de São Paulo e de Minas Gerais, adentrando o Mato Grosso do Sul por Três Lagoas (MG), passando por Campo Grande e Corumbá.

Assine o Correio do Estado