Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

QUEIMADAS

Ministério repassa R$3,8 milhões para combate ao maior número de queimadas já registrado no Pantanal

O montante será usado em 37 ações, Estado tem o prazo de 180 dias para implementar medidas segundo portaria
16/09/2020 12:33 - Gabrielle Tavares


Mato Grosso do Sul vai receber repasse de R$ 3.814.543,50 do Governo Federal, liberadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, para ações de combate ao fogo no Pantanal.

A portaria foi divulgada nesta terça-feira (16), no Diário Oficial da União. De acordo com a publicação, o Estado terá o prazo de 180 para implementar as ações, a contar a partir de hoje.  

Segundo o ministério, o montante será usado em 37 ações de combate. Como a contratação de 200 horas de voo para auxiliar o combate às chamas, locação de helicópteros e a compra de equipamentos para a contenção e extinção do fogo, como mangueiras, esguicho, abafadores, sopradores e piscinas flexíveis, entre outras medidas.

 
 

O ministro da pasta, Rogério Marinho, visitou Campo Grande na terça-feira (15), junto com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O encontro foi acertado para discutir estratégias de combate aos incêndios florestais.

Emergência

Segundo o Ibama, mais de 1,5 milhão de hectares do bioma foram devastados pelas chamas.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), aponta que já foram registrados 15.477 focos de calor este ano, contra 4.936 no mesmo período de 2019.

 
 

Números mostram alta de 213% das queimadas no Pantanal em 2020, em comparação com o ano passado.

Na segunda-feira (14) o governo do Estado declarou estado de emergência por conta de estiagens e queimadas para todo território sul-mato-grossense.  

O decreto deve valer por 90 dias e diz respeito à “propagação de fogo sem controle, em qualquer tipo de vegetação, em áreas legalmente protegidas e não protegidas, com queda da qualidade do ar – desastre classificado e codificado como Incêndio Florestal”.

 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...