Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

FRONTEIRA

Departamento de Operações de Fronteira apreende US$ 3 milhões em aparelhos eletrônicos neste ano

De acordo com o DOF, aumento de 79% em relação ao ano passado é resultado da demanda da população por produtos tecnológicos durante a pandemia
20/10/2020 11:00 - Ana Karla Flores


As apreensões realizadas neste ano pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF) entre o Paraguai e o Brasil totalizaram US$ 3.207.100, ou seja, R$ 17.959.760 em produtos eletrônicos, um aumento de 79% em comparação com o mesmo período de 2019.  

Segundo o diretor do DOF, Wagner Ferreira da Silva, a pandemia causou um aumento na demanda por tecnologias. 

“As pessoas estão precisando mais de tecnologia e dos eletrônicos, porque as coisas foram para o mundo virtual. Então o aumento do consumo do celular e a diferença de preço praticada no Brasil e no Paraguai estão sempre relacionados com o aumento da prática desse crime”, detalha Silva.

Em 2019, foram apreendidos até outubro US$ 674.890 (R$ 3.779.384), ou seja, em números, o aumento foi de US$ 2.532.210 (R$ 14.180.376).  

Silva explica que o aumento de descaminhos, ou seja, produtos como eletrônicos e brinquedos ilegais, está sempre relacionado à demanda e ao desequilíbrio do preço praticado pelo Paraguai e pelo Brasil.

Segundo o diretor, outra questão que resultou no aumento das apreensões foram as ações policiais planejadas para esse momento. “A polícia se posicionou com as estratégias de inteligência e de policiamento ostensivo, que propiciou o aumento nas apreensões desse tipo de produto”.

 
 

ÚLTIMAS APREENSÕES

Na última semana, a ação de fiscalização de policiais do DOF apreendeu sete veículos com carregamento de produtos sem documentação regular. No dia 13 de outubro, o DOF apreendeu caminhonete com produtos avaliados em R$ 473.350. 

Os equipamentos eram 112 celulares da marca Xiaomi, 12 cartões SSD, 39 unidades de HD, 35 receptores de TV e 400 fones de ouvido, também da Xiaomi.

O condutor do veículo explicou aos policiais que a mercadoria foi pega no Paraguai e estava sendo transportada para o interior de São Paulo. O caso foi registrado e entregue na Receita Federal de Mundo Novo.

Outra ocorrência foi registrada no sábado (17), quando seis veículos carregados com produtos sem regularidade foram apreendidos. Os equipamentos foram avaliados em R$ 235.000, entre eletrônicos e cigarros.

Nos veículos havia 2.548 produtos, sendo 2.300 pacotes de cigarro, 232 relógios de pulso e 16 celulares da marca Xiaomi. Todos de origem estrangeira e sem a devida documentação de regularidade fiscal.  

Segundo DOF, a ocorrência foi registrada e entregue à Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), para depois ser repassada à Receita Federal de Ponta Porã.

As ações foram realizadas durante bloqueio policial para fiscalização das rodovias MS-295, em Iguatemi, e MS-164, em Ponta Porã. As apreensões foram feitas por policiais da Operação Hórus, que foi criada em parceria entre a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e o Ministério da Justiça e Segurança Pública.  

OPERAÇÃO HÓRUS

A Operação Hórus foi instituída em Mato Grosso do Sul em setembro de 2019, com o objetivo de impedir a entrada de drogas, cigarros, armas e munições pela fronteira do País.  

O projeto é coordenado pela Secretaria de Operações Integradas, com participação do Núcleo Especial de Polícia Marítima (Nepom) da Polícia Federal, do Batalhão de Proteção de Fronteiras (BPFron) da Polícia Militar do Estado do Paraná, da Força Nacional de Segurança Pública e do Exército Brasileiro, na região de Guaíra (PR).

 

Felpuda


Tropas de choque ligadas a alguns vereadores estão agitadas que só nas redes sociais na tentativa de desbancar a concorrência das “chefias” que querem porque querem. Querem a cadeira maior da Câmara Municipal de Campo Grande. A da presidência.

Segundo políticos mais antenados, trata-se do “segundo turno” das eleições do dia 15 de novembro, só que com apenas 29 eleitores.