MENU

Clique aqui e veja as últimas notícias!

FAUNA

Animais de estimação representam 67% do número de habitantes do Brasil

País possui 213,7 milhões de brasileiros e 144,3 milhões de animais de estimação
14/10/2021 11:02 - Naiara Camargo


Dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos Para Animais de Estimação (Abinpet) apontam que existem 144,3 milhões de animais no Brasil.

Desse número, 55,9 milhões são cães, 40,4 milhões aves canoras e ornamentais, 25,6 milhões gatos, 19,9 milhões peixes ornamentais e 2,5 milhões compõem o grupo de répteis e pequenos mamíferos.

Últimas notícias

O Brasil possui 213,7 milhões de habitantes em suas 27 unidades federativas, de acordo com dados do censo demográfico divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Portanto, o número de pets representa 67,6% da população brasileira. Isto significa que mais da metade da população possui pelo menos um animal. 

O crescimento médio geral de animais foi de 2% de 2019 para 2020, sendo cães 1,5%, gatos 3,6%, peixes 2,6%, aves 1% e répteis e mamíferos 4,2%.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) afirma que Campo Grande possui 120 mil cães e 30 mil gatos, de acordo dados do censo de 2012. O censo com números atualizados está em processo de apuração.

De acordo com a médica veterinária do Centro de Controle de Zoonoses de Campo Grande (CCZ), o último levantamento do número de animais residentes na Capital, feito em 2015, apontava que existiam 160 mil cães e 45 mil gatos na cidade.

O número de animais em lares brasileiros aumentou 30% durante a pandemia da Covid-19, segundo dados da pesquisa Radar Pet 2021 divulgada pela Comissão de Animais de Companhia (Comac).

Desse percentual, 22% de cães e 37% de gatos foram adotados ou comprados durante a pandemia.

Pessoas que moram sozinhas ou casais sem filhos são os perfis que mais adotaram ou compraram animais durante a pandemia. 

Respeito

De acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, todos animais possuem direitos, sendo eles:

  • Direito ao respeito
  • Direito à consideração, atenção, cura e proteção do homem
  • Direito de viver livre no seu próprio ambiente
  • Direito à alimentação reparadora e ao respeito
  • A morte de um animal deve ser por sua longevidade natural, sem dor ou angústia
  • É inaceitável que o homem mate, explore, maltrate ou tenha atos cruéis com animais

Punição

De acordo com o artigo 32 da Lei 9.605/98, quem agride animais pode pegar de dois a cinco anos de prisão e ainda pagar multa de R$ 500,00 a R$ 3.000,00 por animal. 

Caso o crime seja em flagrante, o agressor será levado para a delegacia. Quem maltratar animais terá a ficha suja, ou seja, antecedentes criminais.